Compartilhe essa Notícia:

Familiares e amigos se despedem de Geniscleo Pereira

O Piauí inteiro ficou comovido com o caso do estudante de odontologia, Geniscleo Pereira da Silva, de 31 anos, que morreu após ser baleado na cabeça em um carro no cruzamento da BR 343 com a Avenida José Francisco de Almeida Neto, Zona Sudeste de Teresina, no dia 24 de dezembro.

Até o momento, o caso ainda segue sem explicação e nenhum suspeito foi identificado ou preso pela polícia.

Estudantes, que são colegas da faculdade da vítima fizeram uma manifestação e pediram por justiça nesta terça-feira (3). Os estudantes foram até o Hospital de Urgências de Teresina (HUT) e usaram balões brancos para protestar contra a violência, pedir por paz e cobrar solução para o caso.

No momento do disparo, o estudante do 8º período de odontologia estava dentro de um carro em movimento com a namorada e amigos. A polícia acredita que o disparo contra o estudante foi efetuado de fora do veículo.

Uma investigação está sendo realizada pelo Departamento de Homicídio e Proteção à Pessoa (DHPP). Depoimentos dos ocupantes do carro e provas técnicas estão sendo colhidos para ajudar a esclarecer o ocorrido.

Os laudos devem ficar prontos em até 10 dias.

Comentários do Blogger

0 Comentários