Compartilhe essa Notícia:

O documento apresentado pelo TCE ( Tribunal de Contas do Estado) mostra que houve o cumprimento dos limites constitucionais mínimos de gastos com educação e saúde no município de São Roberto, seguindo todos os percentuais exigidos pela lei, até o final do ano de 2019. Com base nos dados dos relatórios contábeis. Observou-se que o prefeito Raimundo Gomes de Lima, mais conhecido como Mundinho do Luisão cumpriu com os percentuais repassados além das obrigações constitucionais, nas áreas de Saúde e Educação. 

Já a prefeitura de Esperantinópolis sob a gestão de Aluísio Carneiro,  não se enquadrou em todos requisitos, descumprindo o percentual mínimo exigido pela lei, em relação ao pagamento dos profissionais do magistério da educação básica em efetivo exercício. Fechando com um valor bem menor pago, até o sexto bimestre de 2019.

Com o crescimento populacional no Brasil e no mundo, e a situação econômica desfavorável, aumentou-se a demanda por ações e serviços básicos em saúde pública e educação. E nos dias atuais, constata-se um agravamento da crise nacional nesses dois setores, segundo a maioria dos gestores, esses acontecimentos se dão devido à escassez de recursos públicos e o grande aumento populacional, que consequentemente eleva os gastos públicos e gerando a necessidade de mais repasses de recursos nessas áreas.

Diante desse quadro, verifica-se a necessidade de gerenciar com maior eficiência e eficácia a utilização do dinheiro público, que passa a ser um importante instrumento na aplicação dos recursos disponíveis para saúde e educação.

Comentários do Blogger

2 Comentários

  1. Coincidência, o Mundim que é do lado do Flávio Dino tudo certo. Já o Aluísio que desafeto político do Flávio Dino tem as contas irregulares. Sei não, mas acho que isso tem coisa.

    ResponderExcluir
  2. Tem mesmo! O prefeito mão seca não repassa o aumento que o governo federal deu para os professores, fechou 12 escolas, aumentou o número de contratos de professores de 70 em 2019 para 140 em 2020, demitiu mais de 20 professores por perseguição. Deixa de ser babão.

    ResponderExcluir