Compartilhe essa Notícia:
PF faz operação sobre apreensão de dinheiro com empresário ligado ...

A Polícia Federal foi às ruas no início da manhã desta terça-feira (16) para cumprir mandados de busca e apreensão. As medidas foram autorizadas pelo ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF).

A ação é um desdobramento do inquérito que apura a organização e financiamento de atos antidemocráticos.

Ao todo, são 21 mandados, e os alvos estão em Brasília, São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais, Maranhão e Santa Catarina.

Alvos

O deputado federal Daniel Silveira (PSL-RJ), aliado do presidente Jair Bolsonaro, disse no Twitter que foi um dos alvos da operação desta terça. Ele disse que a Polícia Federal estava em seu apartamento e que isso ocorre porque ele está "incomodando algumas esferas do velho poder".

Outro que se disse alvo é Allan Santos, que tem o canal Terça Livre na internet, também apoiador de Bolsonaro. Ele afirmou que os policiais apreenderam seu celular e equipamentos de gravação.


Prisões na segunda-feira

Nesta segunda-feira (15), a extremista Sara Giromini foi presa em uma ação dentro do mesmo inquérito. Ela foi uma das coordenadoras de um acampamento de apoiadores do presidente Jair Bolsonaro na Esplanada dos Ministérios. O grupo admitiu que tinha armas no acampamento e fez atos de ameaças a instituições contra o Congresso Nacional e o STF, o que é inconstitucional e antidemocrático.

Além de Sara, outras cinco pessoas foram presas na segunda.

Um dos objetivos do inquérito é descobrir quem financia os grupos e atos antidemocráticos.

Comentários do Blogger

0 Comentários