Compartilhe essa Notícia:


Chapa com o ex-prefeito de São Paulo e o governador do Maranhão na eleição presidencial de 2022 começa a ganhar musculatura no campo progressista

O ex-prefeito de São Paulo, Fernando Haddad (PT), entrevistou para o seu programa online “Painel Haddad” o governador do Maranhão, Flávio Dino (PCdoB). A exibição será na próxima segunda-feira (9) através das redes sociais do petista.

“Bom diálogo com o amigo Fernando Haddad hoje em São Paulo. Conversamos sobre temas nacionais, desafios e ações do nosso governo no Maranhão. O registro do diálogo será veiculado na internet na próxima segunda-feira, 20h, na internet”, anunciou Dino.
Bom diálogo com o amigo @Haddad_Fernando hoje em São Paulo. Conversamos sobre temas nacionais, desafios e ações do nosso governo no Maranhão. O registro do diálogo será veiculado na internet na próxima segunda-feira, 20h, na internet.
Ver imagem no TwitterVer imagem no Twitter
720 pessoas estão falando sobre isso
Seguidores de Dino comentaram a foto e comemoraram a proximidade entre os dois, já na esperança da formação de uma possível chapa entre o petista e o comunista na eleição presidencial de 2022. “Cheirinho de chapa, hein!”, comentou um internauta. “Meu presidente e seu vice. Gente, queremos união da esquerda. Vocês dois são os caras que irão nos tirar desse pesadelo!”, escreveu outra seguidora.

No sábado (31), o ex-governador do Rio Grande do Sul, Tarso Genro (PT), uma das maiores lideranças do partido, usou o Twitter para declarar seu apoio a uma possível aliança entre o PT e o PCdoB. Ele retuitou uma publicação com a foto de Haddad e Dino com a mensagem “grande chapa”.

Na sexta-feira (2), no Rio de Janeiro, um ato político sinalizou uma unidade da esquerdapara as eleições municipais de 2020 e para a presidencial em 2022. Presente no evento, Dino pontuou a centralidade da pauta “Lula Livre”. “A esquerda tem o dever de sempre reafirmar a bandeira do Lula Livre como a causa democrática do povo brasileiro”, declarou Dino, que logo respondeu um forte grito de “Lula Livre” dos presentes.

O governador destacou a importância da defesa da soberania dos mais pobres, se posicionou contra a Reforma Tributária e disse estar otimista com uma unidade de esquerda nacional. “Creio que esta voz de unidade vai continuar a se propagar não só pelo Rio de Janeiro, mas por todo o Brasil”, declarou.

Haddad venceria 

Pesquisa Datafolha divulgada nesta segunda-feira (2) aponta que, caso o segundo turno das eleições fosse hoje, Fernando Haddad venceria o atual presidente, Jair Bolsonaro por 42% a 36% dos votos. Outros 18% votariam branco ou nulo e 4% não souberam responder.

Comentários do Blogger

4 Comentários

  1. Só esqueceram que Haddad eh ficha suja não pode ser candidato nem a porteiro de cabaré

    ResponderExcluir
  2. Uma dupla do mal essa aí afinal tudo que vier dos PTralhas eh maldaddeh

    ResponderExcluir
  3. Se Haddad for candidato Fernandinho beira mar também pode afinal os dois foram condenados e não podem concorrer a cargos públicos explica aí pra esses PTralhas que ainda tem essa condenação será que nem ler mais eles querem aff

    ResponderExcluir
  4. Vou aqui no banheiro fazer meu Lula livre depois volto pra gente conversar ok

    ResponderExcluir