Compartilhe essa Notícia:
Corregedor reuniu-se com servidores e magistrada de São Luiz Gonzaga na última sexta-feira, 2
Corregedor reuniu-se com servidores e magistrada de São Luiz Gonzaga na última sexta-feira, 2
Na última sexta-feira (02), o desembargador Marcelo Carvalho Silva, corregedor-geral da Justiça, reuniu-se com servidores e com a juíza da comarca de São Luiz Gonzaga do Maranhão (250 km de São Luís), Selecina Henrique Locatelli, onde fez a apresentação do projeto “Digitalizar Já”, que objetiva migrar os processos físicos da Justiça de 1º Grau para o ambiente eletrônico. Durante a visita, o corregedor conversou com a magistrada e os servidores sobre as dificuldades e gestão processual da unidade.

O projeto “Digitalizar Já” foi lançado em Timon no dia 26 de julho, pelo Tribunal de Justiça do Maranhão e Corregedoria Geral da Justiça, quando foi montada uma estrutura em duas salas do fórum, para a digitalização e virtualização dos processos da vara da Família da comarca. Na última semana, o corregedor-geral também levou a apresentação do projeto às comarcas de Paulo Ramos, Vitorino Freire e Olho Dágua das Cunhãs. “Com essa medida, vai facilitar o acesso de partes às informações de seu processo de qualquer lugar que se encontrem, basta que tenham acesso à internet”, frisou o corregedor.

O projeto prevê a digitalização de processos físicos pelo próprio pessoal da comarca, sem prejuízo das funções normais, representando economia de gastos e vantagens como a unificação de sistemas e aumento da motivação e da produtividade. Em ato conjunto, o presidente do TJMA, desembargador Joaquim Figueiredo, e o corregedor-geral implantaram também o “Selo Unidade 100% Digital”, que premiará as unidades judiciais que alcançarem a totalidade da virtualização de processos, como forma de reconhecimento.

O procedimento tem duas etapas principais – passando pelo Núcleo de Digitalização e em seguida pela Migração para o PJe. Durante a apresentação, a equipe da Corregedoria faz orientações e entrega de cartilha sobre o procedimento de digitalização dos processos, realizando uma demonstração com a digitalização de cinco processos e sua migração para o PJe. A cartilha e outros materiais elaborados pela CGJ para orientar sobre o procedimento serão disponibilizados na página da internet e redes sociais.

“O projeto representa uma inovação do Poder Judiciário do Maranhão que tem em vista modernizar o serviço e trazer mais celeridade e melhor prestação jurisdicional, representando ganho de salubridade para magistrados e servidores”, avaliou a juíza Selecina Locatelli.

FÓRUM – Na visita, a equipe relatou algumas necessidades de melhoria no Fórum de São Luiz Gonzaga, como reparos na parte elétrica, equipamentos para o Salão do Júri e proximidade de antenas de telefonia do prédio. A juíza apresentou a situação processual da comarca, que atua com um acerco de mais de 3.100 processos. Este ano, a comarca já proferiu 759 decisões, 1.547 despachos e 539 julgamentos.

Comentários do Blogger

0 Comentários