Compartilhe essa Notícia:


Um dos maiores problemas que o município de Joselândia sofria era o abastecimento de água potável, e esse foi um dos grandes desafios do governo do prefeito Biné, que desde do seu primeiro mandato tem buscado solucionar.

Quando Biné assumiu a prefeitura em 2013, a cidade de Joselândia tinha apenas 30% das casas abastecidas por água, os poços não eram suficientes para suprir nem a sede, um problema que não deveria existir nos tempos de hoje, além de prejudicar a população no seu dia-a-dia pela falta de água encanada, também prejudicava na geração de renda de comércios e na produção local.

A realidade de hoje é bem diferente da de 6 anos atrás, que 70% das casas era abastecidas por carros pipas, a população tinha que pagar bem mais caro para receber a água em suas residencias. E uma das primeiras providencias tomadas pelo prefeito Biné foi buscar recursos para a perfuração de novos poços artesianos e atualmente esse problema já não existe mais.

Com recursos próprios foram perfurados os poços da Povoado Solta e o da CAEMA 2, que fica na sede, foram conseguidos também 1.600,00 reais (um milhão e seiscentos mil reais) de recursos do governo do Estado através do deputado Rubens Junior, aonde foram feitos o poço da Rua do Seu Manoel, poço da CAEMA com 300 metros de profundidade cada um, recursos SAGRIMA foram construídos o poço de São Joaquim e poço Sapucaia com rede de água e 50 ligações domiciliares cada um deles e houve recursos da CODEVASF no povoado Lambedouro com rede de água com 64 ligações domiciliares.

Atualmente o prefeito Biné, vem sanando toda essa demanda de água, um dos casos é o do Povoado Tucuns, que está com o poço artesiano quebrado, mas que até o final do mês de outubro a obra de perfuração seja iniciada. O objetivo do prefeito é de levar água encanada a todas as localidades do município até o fim do seu mandato.




Comentários do Blogger

0 Comentários