Compartilhe essa Notícia:


O Governo do Estado, por meio do Sistema da Agricultura Familiar e em parceria com a Cooperativa de Pequenos Produtores Agroextrativistas do Lago do Junco (COPPALJ) e com a Associação em Áreas de Assentamentos no Estado do Maranhão (Assema), inaugura, na quarta-feira (24), a Agroindústria de Processamento do Óleo de Coco Babaçu de Lago do Junco.

O Sistema de Agricultura Familiar, Sistema SAF, é formado pela Secretaria de Estado de Agricultura Familiar (SAF), Agência Estadual de Pesquisa Agropecuária e de Extensão Rural do Maranhão (Agerp/MA) e Instituto de Colonização e Terras do Maranhão (Iterma/MA).

A atividade integra um conjunto de ações desenvolvidas pela Cadeia Agroextrativista do Babaçu, coordenada pela SAF. O objetivo é incentivar a valorização e fortalecimento da cadeia do babaçu no Maranhão.

Por meio de uma Chamada Pública, a COPPALJ teve o projeto selecionado para compra de um sistema de refino do óleo babaçu, com expectativa de refinar 5 toneladas/dia de óleo orgânico de babaçu, o que exige uma demanda entre 10 e 11 toneladas de amêndoas de babaçu por dia.

O valor investido na compra dos equipamentos foi R$ 573,5 mil, com recursos do Fundo Maranhense de Combate à Pobreza (Fumacop). A COPPALJ conta com 186 sócios dos municípios de Lago do Junco, Lago dos Rodrigues e Bom Lugar, que têm o babaçu como fonte de emprego e renda. A agroindústria emprega diretamente 980 famílias de quebradeiras de coco babaçu dos três municípios, e indiretamente gera emprego para 2 mil famílias.

Comentários do Blogger

0 Comentários