Compartilhe essa Notícia:

Aproximação entre o governador e o ex-presidente tem origem na relação entre três personagens: o deputado federal Márcio Jerry, o jornalista e publicitário Félix Alberto e o presidente do grupo Mirante, Fernando Sarney

FLÁVIO DINO PROMETEU A SARNEY USAR TERMOS MAIS AMENOS para tratar das relações entre o seus grupos políticos
Janeiro de 2019. Já desligado do Grupo Mirante, o titular do blog Marco Aurélio D’Eça esteve na sede da empresa para tratar de projetos culturais da produtoraOficina de Interpretação SLZ, que atua no ramo de cinema, teatro e espetáculos musicais.
Nos corredores, encontra o presidente do grupo, Fernando Sarney, e o publicitário Feliz Alberto, com quem engata conversas sobre os rumos políticos do estado, ocasião em que, ambos, revelam a “necessidade de uma relação mais amistosa entre o governo Flávio Dino (PCdoB) e o maior grupo de mídia do Maranhão”.
Começavam ali as articulações que culminaram no encontro entre o governador Flávio Dino e o ex-presidente José Sarney, ocorrido na última quarta-feira, 26, em Brasília.
Neste meio tempo, várias foram as conversas entre Félix, Fernando e o deputado federal Márcio Jerry (PCdoB), principal interlocutor de Flávio Dino.
Com fortes relações tanto no grupo ligado à Mirante quanto no Palácio dos Leões, o blog Marco Aurélio D’Eça chegou a antecipar o encontro, diante da negativa da mídia alinhada a Dino. (Relembre aquiaqui e aqui)
Era necessidade tanto de Dino quanto da Mirante, levantar um armistício que pudesse garantir ao Maranhão divulgação em massa, sobretudo das ações culturais no estado.
Tudo foi fechado bem antes do carnaval, efetivado nos últimos meses, mas não incluía encontro entre Dino e Sarney.
A reunião de Brasília se deu a pedido do próprio Dino – e avalizado por Sarney – sobretudo diante do cenário político nacional.
Tanto que Dino se comprometeu, espontaneamente, a nunca mais chamar o ex-presidente de oligarca.
Mas esta é uma outra história…

Comentários do Blogger

0 Comentários