Compartilhe essa Notícia:

Moro demite delegado da PF por crimes previdenciários

O ato de Moro é amparado em parecer da Consultoria Jurídica do Ministério da Justiça, Controladoria-Geral da União e Advocacia-Geral da União.

O ministro da Justiça e Segurança Pública, Sérgio Moro, demitiu o delegado da Polícia Federal, Ênio de Paula Salgado.

Moro excluiu de vez dos quadros da PF o delegado que foi investigado na Operação Inversão, que apurou um suposto esquema de propinas instalado em 2016 na Delegacia de Crimes Previdenciários da Superintendência Regional da PF em São Paulo.

O parecer imputa ao delegado violação dos incisos VIII e IX da Lei nº 4.878, de 3 dezembro de 1965 (regime jurídico dos policiais).

Operação Inversão, ação integrada do Ministério Público Federal e do Setor de Contra-Inteligência da PF, foi deflagrada em julho de 2016. Na ocasião, outros dois delegados federais da ativa e um aposentado foram presos.

O inquérito principal da Inversão deu origem a outra investigação, que apontou para o suposto envolvimento de Ênio de Paula Salgado, informa o jornalista Fausto Macedo.

Comentários do Blogger

0 Comentários