Compartilhe essa Notícia:

 

tribuna98.com.br

O senador Weverton Rocha (PDT) dificilmente vai esperar a decisão do governador Flávio Dino (PCdoB) para colocar o seu time em campo. Focado na eleição que vai escolher o sucessor de Dino, Weverton quer montar um time imbatível com ou sem um capitão de ouro, no caso o governador Flávio Dino.

Os sinais estão sendo dados e Weverton quer estar pronto para qualquer cenário. Sabe que terá como principal opositor o vice-governador Carlos Brandão (Republicanos) e já atraiu para o seu grupo eleitoral a ex-governadora Roseana Sarney e o ex-senador Lobão Filho, ambos do MDB.

A ex-governadora, inclusive, acompanhou Weverton na eleição da capital amargando uma derrota no primeiro turno e formando uma aliança vitoriosa no segundo turno, ao lado do prefeito Eduardo Braide (Podemos).

Recentemente, Weverton Rocha fez um arranjo político com o Republicanos logo após a desfiliação de Carlos Brandão. O Republicanos, que está(va) recheado de aliados de Brandão, abriu espaço para o Gil Cutrim, que não se adaptou à vida pedetista em Brasília.

Outro coringa de Weverton para assumir algum partido disponível é o deputado federal Pedro Lucas Fernandes. Ao perder o PTB para Mical Damasceno, Fernandes espera alguma legenda que possa garantir sua reeleição além de ajudar no projeto eleitoral de Weverton Rocha.

Independente dos sinais do Palácio dos Leões, Weverton deve ser candidato de qualquer maneira.

Comentários do Blogger

1 Comentários