Compartilhe essa Notícia:

Por G1 MA

Já estão fora das ruas os três policiais envolvidos na ocorrência de uma denúncia de perturbação do sossego, no município de Rosário, a 70 km de São Luís. Na noite dessa terça-feira (1), a TV Mirante divulgou o nome dos soldados envolvidos na abordagem truculenta.

Um deles é o cabo Paulo Vitor da Conceição Gonçalves, que comandava a ação e estava há cinco anos na polícia, o segundo policial é Leandro Siqueira, este entrou na polícia também há cinco anos e Tiago Régis Machado, faz parte da equipe apenas há dois anos.

Segundo a polícia, pelas imagens da câmera de segurança do local, não é possível saber se houve alguma discussão, mas, aparentemente, sem qualquer reação agressiva das pessoas, o cabo Paulo Vitor, dá um soco em Emanuel Santos, de 25 anos, que recebe em seguida um tapa de um dos soldados.

Em seguida, uma sequência de novas agressões começa. Um dos soldados chuta a mesa e empurra o homem que cai sobre outras pessoas, que continuam sem reagir, mas os policiais seguem com as truculências.

Logo após, Cláudio José Sales, de 37 anos, pega o celular para filmar e é atingido por uma bala de borracha na perna, atirada pelo cabo Vitor. Cládio foi encaminhado para o Hospital de Urgência e Emergência Dr. Clementino Moura -Socorrão II de São Luís e passa bem.

O comando da Polícia Militar recebeu nessa terça-feira (1) em São Luís, as vítimas da ação policial em Rosário. Na ocasião, as pessoas envolvidas no caso, realizaram exame de corpo de delito no Instituto Médico Legal (IML). A polícia já abriu inquérito com intuito de apurar a conduta dos militares.

“Existe padrões de procedimento e técnicas apropriadas para a utilização de uma arma não letal e pelas imagens não foi uma situação própria para a aplicabilidade da arma’’, diz o comandante geral da Polícia Militar, Pedro Ribeiro.

Vídeo:


Comentários do Blogger

1 Comentários

  1. Policiais covardes assim tinha q botar na frente das agências bancárias pra enfrentar aqueles bandos fortemente armados, aí queria ver a valentia deles. Só tem coragem pra agredir pessoas de bem.

    ResponderExcluir