Compartilhe essa Notícia:

Em operação, no município de Tuntum, a Polícia Civil desarticulou grupo criminoso suspeito de praticar vários assaltos a banco na cidade e adjacências. Quatro homens estão detidos, e segundo a polícia, o bando planejava assaltar agências bancárias em Codó e Formosa da Serra Negra. Realizada no sábado (8), a ação integra investigações da Superintendência Especial de Investigação Criminal (SEIC), em execução desde o mês de julho nestas cidades. 

A investigação aponta que os quatro presos planejavam assaltos em outros municípios maranhenses e também em cidades do Pará. “O foco desta operação é a desarticulação de quadrilhas de roubo a banco e demais instituições financeiras. Esse grupo estava articulado para uma série de assaltos a banco, mas foi interceptado pela operação da SEIC e preso. O grupo já é conhecido da polícia e alguns dos integrantes já respondem por este crime”, destaca o titular da SEIC, delegado Armando Pacheco. 

Os integrantes respondiam em liberdade por roubo a banco nas modalidade ‘vapor’ (ou ‘Novo Cangaço’, caracterizada pela violência e instalação de pânico e terror) e ‘sapatinho’ (extorsão mediante sequestro sapatinho), além de terem mandados de prisão em aberto. O grupo tem ligação com o criminoso João Filho, morto em confronto com a polícia, durante operação no dia 30 de julho, em Tuntum. 
Explosivos apreendidos pela polícia durante a operação (Foto: Divulgação)

Na ocasião, a polícia conseguiu evitar assalto na cidade e aprendeu armamento (duas espingardas calibre 12 e um fuzil cal. 5.56, além de várias munições calibres 12 e .40. enterradas no povoado Tabocal) e ‘miguelitos’ (itens pontiagudo jogados na estrada para furar pneus de veículos) que seriam usados em roubo a banco no município de Formosa da Serra Negra. O trabalho foi realizado em conjunto com grupamentos da Segurança do Estado.

Segundo as investigações, João Filho chefiava quadrilha de assalto a banco e era apontado também por diversos crimes de pistolagem na região central do Maranhão. A operação da SEIC contou com apoio da Polícia Militar e Centro Tático Aéreo (CTA).

Comentários do Blogger

0 Comentários