Compartilhe essa Notícia:
Foto: Marcello Casal Jr. / Agência Brasil
O município de Floriano (PI) tem chamado a atenção de autoridades públicas de todo o país, após um protocolo clínico adotado em pacientes com a Covid-19 em um hospital da cidade apresentar resultados positivos.

O tratamento consiste no uso da hidroxicloroquina associado à azitromicina, na primeira fase doença, e da injeção de corticoides na segunda fase do novo coronavírus. O tratamento oferecido no Hospital Regional Tibério Nunes foi trazido por uma médica brasileira que nasceu em Floriano, mas que atualmente trabalha no Hospital HM Puerta Del Sur, em Madrid, na Espanha.

Uma enfermeira da cidade, que preferiu não ser identificada, e que foi a primeira moradora de Floriano diagnosticada com a Covid-19, conta que foi orientada a receber o tratamento até então inédito. Ela, que sofreu discriminação pelos moradores, por ter sido diagnosticada com a doença, optou por tomar apenas a azitromicina pois não tinha mais sintomas do coronavírus. 

“Eu peguei, argumentei isso para ele [ao médico] que já fazia 11 dias [do contágio], no outro dia faria 12 dias, já havia até passado a fase inicial e não estava sentindo nada, então só tomei a azitromicina”. A profissional de saúde vê com bons olhos o tratamento com hidroxicloroquina, desde que seja aplicado em pacientes com sintomas da Covid-19. 

O protocolo chamou a atenção da ministra da Mulher, Família e dos Direitos Humanos, Damares Alves, que foi à cidade conferir o trabalho desenvolvido no hospital. Segundo ela, o tratamento será ampliado a outros municípios brasileiros. “Estamos levando, oficialmente, o protocolo que está sendo aplicado aqui para todo o Brasil. Porque os resultados apresentados são incontestáveis”, prometeu a titular da pasta. 

Polêmica
No entanto, o uso da hidroxicloroquina, associada ou não a outros medicamentos, é controverso. A maior parte das pesquisas feitas não comprovaram a eficácia do remédio no combate à Covid-19. O Conselho Federal de Medicina (CFM) condicionou o uso da cloroquina e hidroxicloroquina em pacientes com o coronavírus a critério médico e apenas com o consentimento dos pacientes em tratamento. 

O tratamento oferecido no Hospital Tibério Nunes fez com que diversas prefeituras de todo o Brasil se interessassem pelo protocolo clínico. César Nill, radialista e dono do site Floriano News, diz que diversas autoridades públicas e jornalistas de todo o país tem o procurado para se informar sobre o tratamento oferecido na unidade de saúde. “Para nós aqui de Floriano, principalmente nós da imprensa, recebemos ligações de todo o país, ligações de todo o Brasil, da imprensa, de prefeituras, pedindo o contato do médico [que lidera a pesquisa]”, afirma o radialista.

Até o momento, segundo o Hospital Tibério Nunes, 20 pessoas foram submetidas ao protocolo clínico trazido da Espanha, sendo que 15 desses pacientes já receberam alta.

Comentários do Blogger

0 Comentários