Compartilhe essa Notícia:



Na manhã desta quarta-feira (5), a diretoria da empresa Equatorial prestou esclarecimentos durante audiência reivindicada pelo deputado Vinicius Louro (PL). A reunião teve o objetivo de ouvir as partes envolvidas no caso da idosa de 92 anos, que faleceu após um funcionário da empresa efetuar o corte de energia de sua residência, em Imperatriz. 

Estavam presentes o diretor de relações institucionais da Euquatorial, José Jorge; a gerente de relacionamento com o cliente, Francila Soares; e o executivo de comunicação social e marketing, Luiz Carlos Cardoso; os deputados Yglésio, Hélio Soares (PL), Marco Aurélio (PCdoB) e Carlinhos Florêncio (PCdoB). 

Na reunião, o deputado Vinicius Louro questionou sobre as medidas que estão sendo aplicadas a este caso. "Independente do uso do aparelho nebulizador, o que está em pauta é a forma truculenta como o funcionário da empresa tratou o caso daquela senhora. Temos que tomar um posicionamento urgente", disse o parlamentar.

Durante os esclarecimentos, o diretor José Jorge explicou que a empresa vai apurar o caso; o tipo de conduta apresentada, de acordo com ele, não faz parte do procedimento da empresa com seus consumidores. 

"A Equatorial vai apurar o que ocorreu, precisamos entender melhor, com mais detalhes, pois não é essa a orientação e nem o procedimento da empresa junto aos consumidores. Agradecemos a oportunidade de vir até a Assembleia ouvir sugestões, o deputado Vinicius Louro nos pediu sugestões sobre outros programas que permitissem o benefício de descontos de energia, classificar esses consumidores como especiais. Vamos expandir essa ação e analisar todas as etapas do nosso processo, isso é um contínuo caminhar em busca da qualidade do nosso serviço e preocupação. Queremos também externar os nossos sentimentos a família da senhora que veio a falecer em Imperatriz", concluiu o diretor José Jorge.

Comentários do Blogger

0 Comentários