Compartilhe essa Notícia:
Lucas Silva é músico e toca até teclado com os pés — Foto: Paulo Pontes

Por G1 MA

A história do artista plástico Lucas Silva, de 17 anos, poderia ser contada de uma forma triste, retratando o preconceito e as dificuldades enfrentadas por uma pessoa que nasceu com os membros atrofiados. Mas as primeiras impressões do jovem artista sempre foram suas conquistas, que inspiram e motivam as pessoas.

Lucas nasceu em Lago da Pedra, na região central do Maranhão, a 243 km de São Luís. Atualmente, ele é morador do bairro Barreto e lá produz seus quadros, recebe aulas de teclado e guitarra e ainda faz embaixadinhas com a bola. Além dos pincéis, tintas, instrumentos musicais e do futebol, o adolescente concluiu este ano o segundo período do curso de Design em uma faculdade particular da cidade.

Início

A paixão de Lucas Silva pela pintura começou aos três anos de idade durante uma oficina no Hospital SARAH, quando ainda muito pequeno pediu para pintar um quadro. Do seu jeito, conseguiu colocar as tintas na tela e iniciou sua trajetória de vida através da arte.

“Eu tinha 3 anos quando teve uma oficina de pintura no Hospital SARAH. Disse para um monitor que queria pintar e desde então nunca mais parei”, declara Lucas.

Mesmo com membros atrofiados, Lucas Silva é artista plástico e faz exposições em São Luís — Foto: Paulo Pontes
Aos 12 anos o adolescente começou a se aperfeiçoar sozinho e pintar paisagens. Além de expor suas obras de arte, atualmente Lucas vende os quadros prontos e faz encomendas. Em cinco anos de carreira, o jovem já faz parte da APBP (Associação de Pintores com a Boca e os Pés), uma organização internacional com sede na Suíça.

Autodidata, o artista fez sua primeira exposição no Fórum Desembargador Sarney Costa no último dia 25 de novembro e está divulgando seu trabalho e força de vontade com os internautas nas redes sociais.

Talento

Uma das paixões de Lucas é a música. O adolescente, que é cristão, toca em duas bandas, uma em sua igreja e outra com amigos de congregações diferentes. Com instrumentos adaptados, o artista aprendeu boa parte do que sabe sozinho, mas atualmente tem o acompanhamento de um professor para se aperfeiçoar ainda mais no teclado e na guitarra.

No futebol, a paixão de Lucas também começou muito cedo. Na época da escola, o jovem se divertia com seus colegas fazendo embaixadinhas (veja abaixo), além da abertura de eventos e campeonatos esportivos mostrando sua habilidade com a bola.

“Nunca sofri discriminação ou bullying na escola, muito pelo contrário, sempre fui acolhido pelos meus colegas de turma e me tratavam muito bem”, afirma Lucas.

Família

Lucas é o mais velho de três irmãos. Pai solteiro, Messias Fernandes cuida dos filhos e da casa desde quando se separou da mãe dos meninos. Ele conta que, quando Lucas nasceu, em Lago da Pedra, as pessoas ficaram assustadas com a forma física do bebê, inclusive o médico que fez o parto. Mas o pai de Lucas não desistiu e hoje o garoto é cheio de vida e vigor.

Atualmente, a família tem sido a maior incentivadora do artista, que tem inspirado várias pessoas. Mesmo ainda adolescente, por onde passa está fazendo a diferença e recebe testemunhos de pessoas que não viam sentido na vida até conhecer o artista plástico, músico e profissional em embaixadinhas, Lucas Silva.

Lucas Sousa e seus amigos, no bairro Barreto, em São Luís — Foto: Paulo Pontes

Comentários do Blogger

0 Comentários