Compartilhe essa Notícia:
Ex-presidente do TJ-BA presa acusada de vender sentenças
PGR afirmou que a desembargadora estava destruindo provas e descumprindo a ordem de não manter contato com funcionários.

A desembargadora Maria do Socorro Barreto Santiago, ex-presidente do Tribunal de Justiça da Bahia (TJ-BA), foi presa, nesta sexta-feira (29), pela Polícia Federal (PF).

Ela foi alvo da operação Joia da Coroa, um desdobramento da operação Faroeste. 

Deflagrada no dia 19 de novembro, a investigação apura um esquema de vendas de sentenças relacionadas à grilagem de terras na Bahia.

O esquema criminoso também envolvia a venda de decisões judiciais por juízes e desembargadores, informa.

Efetuada na cidade de Salvador, a prisão da desembargadora foi autorizada pelo ministro Og Fernandes, do Superior Tribunal de Justiça (STJ).

De acordo com a Procuradoria Geral da República (PGR), a desembargadora, que está afastada do cargo há dez dias, estaria destruindo provas e descumprindo a ordem de não manter contato com funcionários.

Comentários do Blogger

0 Comentários