Compartilhe essa Notícia:

Resultado de imagem para cerveja Magnífica
O Governo do estado do Maranhão – um dos mais pobres do Brasil -, uniu forças a uma empresa internacional para criar uma cerveja ao mesmo tempo acessível e sustentável, produzida apenas com a mandioca cultivada por pequenos agricultores locais.
“Antigamente, apenas eu, a minha esposa e os meus filhos produzíamos mandioca. Hoje, com uma procura crescente, o meu genro, o meu sobrinho e o meu primo trabalham connosco. E há muitas outras famílias na mesma situação”, contou ao OZY Lourival dos Santos, que administra uma pequena fazenda no interior do estado do Maranhão, no nordeste do Brasil.
O Governo do estado juntou-se a uma subsidiária local da empresa internacional de cervejas AB InBev – que produz a Budweiser, a Corona e a Stella Artois – para lançar a Magnífica, feita apenas com a mandioca local. “Esta foi uma oportunidade muito importante e bem-vinda, que trouxe novas razões para cultivar mandioca. Agora temos um novo produto”, explicou Lourival dos Santos.
Magnífica “é um sucesso desde o seu lançamento no Maranhão”, em dezembro, contou Mateus Viana, gerente da cervejaria da AmBev nos arredores de São Luís, capital do estado. A combinação das vendas em expansão, cerveja barata e receita estável para os agricultores está a criar otimismo na região, frisou o OZY.
“A mandioca é um componente essencial da cultura maranhense”, explicou Júlio César Mendonça, secretário estadual de Agricultura Familiar, indicando que o Maranhão é o quarto maior produtor brasileiro de mandioca. “Aqui, quando as pessoas falam em sustentabilidade, falam em mandioca. É crucial para combater a pobreza porque toda a gente, principalmente nas áreas mais pobres do estado, plantam mandioca”.
Todos os meses, a AmBev compra 600 toneladas de mandioca de 175 produtores no Maranhão, com a meta de atingir 250 produtores até o final de 2019.
Mandioca
Atualmente, existem projetos semelhantes noutros dois estados do nordeste brasileiro – Nossa, em Pernambuco, e Legítima, no Ceará -, onde a mandioca também é um produto básico. Já se passaram mais de sete anos desde que a AB InBev lançou a Impala, a primeira cerveja do mundo feita de mandioca, em Moçambique.
Mas a Magnífica tem uma identidade muito local. É vendida apenas no Maranhão, e Bernardo Paiva, presidente da AmBev, disse que é “produzido na estado, pelos maranhenses para os maranhenses”.
“Nós amamos. Não é amarga, é refrescante”, comentou Kamila Caetano, uma estudante de 25 anos que viajou com amigos do estado vizinho do Pará para apreciar a cerveja.
Mas o governador do Maranhão, Flávio Dino, ofereceu um contexto mais pragmático: “Se tratasse de produzir cerveja de mandioca sem a participação da agricultura familiar, faria pouco sentido, mesmo que eventualmente fizesse sentido para os consumidores. Procuramos alinhar o interesse comercial de uma grande corporação multinacional com o nosso interesse em agregar valor à cadeia de suprimentos local de mandioca. E, até agora, tem sido bem sucedido”.
Parte do segredo do seu sucesso é que a mandioca é uma das “culturas mais inclusivas do mundo”, explicou Loroana Santana, presidente da agência de pesquisa agrícola do Maranhão. Segundo esta, a Magnífica abriu “um caminho de auto-sustentabilidade” para, abrindo mercados, agregando valor aos produtos e melhorando a produtividade.
De acordo com a Organização das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação, a mandioca é uma “colheita altamente versátil, cultivada por pequenos agricultores em mais de 100 países. Juntamente com a sua importância como fonte de segurança alimentar, também possui uma variedade de usos industriais que lhe conferem grande potencial para estimular o desenvolvimento industrial rural e aumentar a renda receita”.
ZAP AEIOU

Comentários do Blogger

0 Comentários