Compartilhe essa Notícia:
Criminosos usavam a identidade de laranjas para fabricar vários documentos falsos e receber benefícios ilegais por cada um deles. Golpe de quadrilha no INSS gera prejuízo de milhões de reais aos cofres públicos

Os nomes são diferentes, mas as pessoas são as mesmas. Só com as fotos de uma única mulher, a Polícia Federal encontrou 322 identidades falsas e, para cada uma, a idosa recebia um benefício do INSS.

Eduvirgem Alves Gomes era a principal laranja de uma quadrilha que roubou milhões de reais dos cofres públicos. Aos 71 anos, ela ia a agências bancárias para sacar as aposentadorias e repassava o dinheiro aos líderes do grupo, os irmãos Francisco e Leílson Alves da Silva, que trabalhavam ainda com mais cinco parentes.

Com a prisão desta única quadrilha, a Polícia Federal conseguiu identificar mais de 2.500 benefícios do INSS com indícios de fraudes, a maioria envolvendo nomes de pessoas que já morreram. Apenas usando o nome de Carmen Muniz Leite, morta desde 2010, os fraudadores conseguiram sacar quase meio milhão de reais.

Comentários do Blogger

1 Comentários

  1. Olha só o INSS devia criar um canal de denuncias para que o povo pudesse denunciar as irregularidades deste órgão vcs não acham porque fazer denúncia contra uma quadrilha eh muito arriscado.

    ResponderExcluir