Compartilhe essa Notícia:
Casamento Comunitário reuniu casais em Bacabal nesta quarta-feira, 31

Cento e trinta e quatro casais se uniram em cerimônia civil por meio do projeto “Casamentos Comunitários”, promovido pelo Poder Judiciário de Bacabal. A cerimônia aconteceu nesta quarta-feira, dia 31 de julho, na Praça da Bíblia, centro da cidade, e contou com a presença do corregedor-geral da Justiça, desembargador Marcelo Carvalho Silva.

Dentre os casais, o mais idoso aproveitou a oportunidade oferecida pelo Judiciário de Bacabal para oficializar a união estável. Maria Teresa Silva, 75 e Francisco Martins Trajano, 79, legalizaram, no civil, o relacionamento duradouro de 61 anos, já com netos e bisnetos. “Sempre eu tive vontade de me casar e agora ele resolveu casar no civil”, disse a noiva.

De outro lado, o casal mais jovem, formado por Alexandro de Sousa Quaresma, 20 anos e Amanda de Oliveira Francisca, 18, deram o passo final para assumir a relação conjugal, após quatro anos de namoro. Espero que minha vida mude”, disse a noiva.

“É uma felicidade estar com a sociedade e demonstrar que o Poder Judiciário pode estar perto do cidadão, dizendo a ele que não dependemos somente do Poder Executivo e do Legislativo para desenvolver políticas públicas. O projeto Casamentos Comunitários, além de ser uma política pública, é um ato pela dignidade da pessoa humana”, disse o corregedor.

O juiz Jorge Sales leite presidiu a celebração dos matrimônios, com o auxílio dos juízes Marcelo Silva Moreira, diretor da CGJ-MA; Marcelo Frazão Pereira (1a Vara Criminal); Gláucia Maia de Almeida (2a Vara Criminal); João Paulo Mello (2a Vara Cível); Selecina Henrique Locatelli (São Luis Gonzaga); Galtiere Mendes de Arruda (Olho Dágua das cunhãs); Ana Gabriela Everton (2a Vara de Pedreiras); Larissa Tupinambá Castro (3a Vara de Pedreiras); Gisa Mendonça Benício (4a Vara de Pedreiras); Rômulo Lago e Cruz (Vitorino Freire) e Patrícia Santos Leão (substituta).

“Nos sentimos realizados em poder regularizar a união civil dessas pessoas, muitos já vivem em união estável, com filhos, e às vezes e não têm condições de arcar com os custos do casamento, que é feito gratuitamente pelo projeto da Corregedoria Geral da Justiça.

Durante a solenidade, os noivos foram recebidos por uma banda musical, assistiram a apresentação do hino nacional, discurso das autoridades, a apresentação do hino nacional e receberam as bênçãos do padre Ribamar Cardoso e dos pastores Cleiton Cintra (Igreja Adventista do 7o Dia) e Walbert Silva (Assembleia de Deus).

Participaram da cerimônia o prefeito municipal Edvan Brandão de Farias; o presidente da Câmara Municipal, Manoel da Concórdia, o promotor de Justiça Francisco Serejo Silva, a vereadora Regilda Santos e a registradora do 1 Ofício de Bacabal, Sônia Bonfim Ericeira.

Comentários do Blogger

0 Comentários