Compartilhe essa Notícia:
Após período de recesso, a Câmara Municipal de Pedreiras retomou as suas atividades legislativas na última sexta-feira (2) em Sessão ordinária. E o Blog Calos Barroso esteve presente para registrar esse momento.

Nem todos os vereadores da Casa estiveram presentes na solenidade da primeira sessão do segundo semestre do ano de 2019, que começou às 9:00h, com a abertura do Presidente da Câmara Dr. Bruno Curvina (PDT).

Foram abordados vários assuntos em pauta, e algum deles nos chamou bastante atenção, que foi a possível abertura de uma CPI contra o atual prefeito de Pedreiras, Antônio França (DEM).

A possível abertura dessa CPI foi dada início através de uma denuncia de um popular que procurou a Câmara de Vereadores,  aonde foi relatado que uma Escola do Município estaria funcionando em um em local  cedido pelo Governo do Estado e a prefeitura estaria pagando aluguel um outro prédio para que essa mesma Escola funcionasse.

De acordo com o Presidente da Casa, Bruno Curvino, foi feita as devidas verificações, foram formulados relatórios encima de toda a documentação recolhida (contratos, notas ficais, comprovante de pagamentos, entre outros), "a Casa Legislativa tem essa função de poder receber informações sobre a atuação da gestão municipal e buscar apurar os fatos, e com todos esses levantamentos sobre essa situação, cada vereador poderá votar, em continuar com a CPI ou não. Os fatos foram apurados e constatados, e ao meu ver, realmente houve um ato ilícito nesta ocorrência e até o momento não teve nenhuma justificativa contrária desse caso", declarou o vereador.

Falamos também com o líder do governo da Câmara, vereador Totinho Sampaio (REDE), que comentou sobre a volta das atividades da Câmara e sobre o caso da possível irregularidade do aluguel da escolar, "Quero parabenizar todos os vereadores que estão voltando aos trabalhos, tivemos algumas assuntos em pauta, tudo em benefício de nossa cidade, e a respeito da CPI, recebi a documentação que irei ler com calma, e na próxima sessão dia 9 de agosto, acredito que irá ter um pedido da oposição sobre a abertura dessa CPI e decidiremos de maneira correta e que não venha prejudicar ninguém que esteja envolvido neste processo", falou o vereador Totinho.

O vereador Elsinho Gírio (PRP), também deu sua opinião sobre a possível CPI, " Recebemos essa denuncia há alguns meses atrás, sobre a questão da situação das escolas do município de Pedreiras que estão bastante deterioradas e funcionando precariamente, e com essas denuncia fomos até o endereço aonde deveria funcionar a Escola Reino infantil, que está sendo pago aluguel mensalmente e verificamos que não tinha nada funcionando neste prédio, vimos apenas um monte de entulho em frente ao local. As irregularidades constadas poderá não só gerar uma CPI e sim a uma CPP (Comissão Parlamentar Processante), pois há provas palpáveis contra a gestão do dinheiro público", disse Elsinho.

Conforme verificado nas documentações a Escola Reino Infantil estaria funcionando na Avenida Marly Boueres no bairro Mutirão, aonde está sendo pago um aluguel no valor de R$ 4.363,00 desde de março de 2018 e segundo verificações feitas pelos próprios vereadores, essa mesma Escola estaria na verdade funcionando na  na Rua da Palmeirinha, bairro do Engennho, local esse que é concedido pelo governo do Estado do Maranhão, totalmente grátis.







Comentários do Blogger

0 Comentários