Compartilhe essa Notícia:

A Justiça Federal de Bacabal condenou o ex-prefeito Zé Wilson e sua filha, a atual Secretária Municipal de Administração de São Roberto, Marleide de Oliveira Carneiro, pela prática de ato de improbidade administrativa em razão de irregularidades na gestão municipal de saúde, quando Marleide de Oliveira era Secretária de Saúde.

Para o ex-prefeito, que sofreu mais uma condenação por irregularidades em sua gestão – já são várias – foi determinado o pagamento de multa de aproximadamente de R$ 300 mil, suspensão de direitos políticos por 6 anos (“ficha suja”) e proibição de contratar com o Poder Público. 

Já a Secretária Marleide de Oliveira foi condenada ao pagamento de multa de R$ 60 mil, suspensão de direitos políticos por 6 anos (ficha suja), proibição de contratar com o Poder Público e, ainda, à perda da função pública de Secretária Municipal. 

Com essa decisão, o prefeito Mundim deverá demitir Marleide de Oliveira da Secretaria de Administração, o que certamente criará um problema no seio do grupo político do prefeito, já que Marleide ocupa a Secretaria a mando do pai, o ex-prefeito Zé Wilson.

Número do processo: 7809-68.2013.4.01.3703

Comentários do Blogger

8 Comentários

  1. Vixe os podres começaram a feder

    ResponderExcluir
  2. Só quero ver que a federal chegar na secretaria de educação. Aí eu viu acha é pouco e bom tbem.

    ResponderExcluir
  3. Iso mesmo queremos um são Roberto melhor pra todo mundo é fora mudim vc vai ser o

    ResponderExcluir
  4. Deixem ele chegar nos atuais, aí o bagaço vai trocer! Se ligar!

    ResponderExcluir
  5. E quando o ministério público vai obrigar o Mundim demitir a Nalva secretária de educação por nepotismo? Será se ninguém vai denunciar?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Isso parece mais rivalidade sua. Pois a esposa do prefeito também é secretária, e ninguém fala nisso.

      Excluir
  6. Hoje a justiça não deixa ninguém mais impune! Graças a Deus. Logo, logo chega em você Mundim e Nalva

    ResponderExcluir
  7. Marleide não fez nada errado, apenas foi secretária de uma pasta importante. A reprovação das contas que levaram a esse processo não foi culpa dela, mas da forma como o pai dela administrava que sequer um contador de verdade ele tinha.

    ResponderExcluir