Compartilhe essa Notícia:

Resultado de imagem para secretário de educação do estado do maranhão
A Secretaria de Estado da Educação (Seduc) realizará nova auditoria na folha de pagamento, com o objetivo de detectar professores que estejam recebendo salário sem estarem efetivamente trabalhando. A medida vai otimizar os recursos públicos e garantir o cumprimento da jornada de trabalho de todos os professores efetivos da rede.

De acordo com o secretário de Estado da Educação, Felipe Camarão, a Seduc tem enfrentado grande problema de falta de professores nas escolas da rede. Em contraponto, há atualmente na rede mais de 24 mil efetivos e 3 mil contratados, totalizando mais de 27 mil professores para atender cerca de 320 mil alunos.

“Proporcionalmente, temos o equivalente a um professor para cada 10 alunos, média que é superior à de países como Noruega e Finlândia. Sem contar que dentre esse total, ainda temos mais de 3 mil que são professores com carga horária de 40 horas semanais. Isso representa um número suficiente de docentes para atender toda nossa demanda, contudo o que temos enfrentado é o oposto. Todos os dias temos nos deparado com a situação de escolas com carência de professores. Com a auditoria, poderemos detectar esses profissionais que podem estar recebendo indevidamente, pois receber e não trabalhar além de ser ilegal e imoral, lesa toda a sociedade, já que estamos gerindo recursos públicos”, disse.

Dados do Sistema de Mapeamento da Professores da Seduc (SISMAP) apontam que, atualmente, milhares de professores não estão exercendo suas atividades na docência. Somente no quadro de professores com licenciatura, 1.392 profissionais estão fora de sala de aula.

“Esse é um problema que temos enfrentado desde 2016, quando assumi a Seduc. Na época, tínhamos 2,4 mil professores fora de sala de aula. Já conseguimos colocar mais de mil de volta para as escolas, mas ainda há muito a ser feito. São profissionais que estão trabalhando no administrativo da Secretaria, cedidos para outros órgãos, entre outras situações que têm corroborado para que tenhamos esse déficit em nossas escolas”, ponderou.

Contratação de professores temporários

Para suprir as carências de forma emergencial nas escolas da rede estadual, nos próximos dias a Seduc convocará professores aprovados em cadastro de reserva em seletivos que ainda estejam com vigência e, também, lançará novo seletivo. Com estas ações, a Secretaria pretende inserir, de forma imediata, mais 2.500 professores em sala de aula, em todo o Estado.

Mesmo com a contratação de professores temporários, a Seduc continuará com o trabalho de reordenamento e mapeamento, que visa, a médio e longo prazo, localizar e lotar nas escolas professores que estejam fora de sala de aula ou aqueles com baixa carga horária.

“Conforme formos avançando nesse trabalho, vamos substituindo os postos ocupados por professores contratados, por efetivos. Desta forma, não teremos carência de docentes nas escolas, garantindo educação de qualidade para nossos estudantes, e ainda a otimização dos recursos públicos, uma vez que estaremos garantindo que todos os professores que fizeram concurso, foram nomeados e recebem religiosamente seus salários em dia estarão trabalhando e cumprindo os princípios básicos da administração pública, que são legalidade, moralidade, impessoalidade, eficiência e publicidade”, afirmou Felipe Camarão.

Comentários do Blogger

0 Comentários