Compartilhe essa Notícia:



A bancada do Maranhão no Congresso e o governador, Flávio Dino, criticaram declarações do presidente Jair Bolsonaro, nesta quinta-feira (29), em uma viagem ao estado: um comentário do presidente ao tomar um refrigerante.

"Agora virei boiola igual a maranhense, é isso?", disse o presidente, aos risos. "Olha, o guaraná cor-de-rosa do Maranhão aí, ó! Quem toma esse guaraná aqui vira maranhense, hein? Guaraná cor-de-rosa do Maranhão... Que boiolagem isso aqui", continuou.

O governador do Maranhão, Flávio Dino, do PC do B, disse que vai processar o presidente Bolsonaro. Em uma rede social, ele declarou: "Bolsonaro veio ao Maranhão com sua habitual falta de educação e decoro e fez piada sem graça com uma de nossas tradicionais marcas empresariais".

Os deputados do Maranhão Rubens Pereira Junior e Márcio Jerry, os dois do PC do B, e Bira do Pindaré, do PSB, repudiaram o desrespeito aos maranhenses e o que classificaram de postura homofóbica do presidente.

Parlamentares de outros estados também criticaram a declaração do presidente Jair Bolsonaro. O senador Humberto Costa, do PT de Pernambuco, disse que o presidente disparou seu ódio contra gays, nordestinos e maranhenses, como se fosse uma brincadeira.

O deputado Ivan Valente, do PSOL de São Paulo, disse que Bolsonaro foi ao Maranhão espalhar homofobia. O partido declarou que também vai processar o presidente.

O PDT no Senado ressaltou que a piada tem teor preconceituoso.

Comentários do Blogger

2 Comentários

  1. Ele ficou igual ao Carlos Barroso, boiola kkkkkk

    ResponderExcluir
  2. Carlos Barroso é um homem direito é fácil falar isso do Carlos no anônimo

    ResponderExcluir