Compartilhe essa Notícia:

Durante a convenção dos partidos da coligação que apoia a reeleição de Antônio França, já na reta final, do meio da multidão surge um homem: Jardel Reis. Seu nome, anunciado enfaticamente pelo prefeito e candidato à reeleição, após dias e dias de suspense (e negociações), enfim, foi confirmado o vice da chapa do prefeito, vindo das fileiras do Partido Trabalhista Brasileiro (PTB).

Vindo lá da comunidade de Pacas, o nome foi uma surpresa, nenhum dos medalhões das tradicionais famílias políticas de Pedreiras, Antônio França chamou para ser seu vice um homem do campo, humilde, pautado nas ações de solidariedade na sua comunidade, então ele veio e imediatamente conquistou os correligionários com o seu jeito simples, caindo nas graças do povo.

Mas quem é mesmo Jardel Reis? Fomos procurá-lo e o encontramos lá na sua comunidade cercado de amigos, na companhia de sua esposa Aldenires, da mães, dos irmãos e dos filhos. Sereno e tranquilo com a indicação e a repentina mudança de sua rotina que agora a pré-campanha lhe impõe, mas nem de longe parece estar preocupado com isso. "Foi uma supresa para mim, mas aceitei o desafio e quero retribuir a confiança depositada", pontua.

Jardel Reis nasceu em São Pedro Beira Rio, no município de Poção de Pedras, mas chegou à comunidade de Pacas ainda com 6 meses de idade, fugindo de uma situação de pobreza extrema, foi criado ali sempre trabalhando ao lado de sua mãe Antônia Rodrigues e enfrentando as dificuldades impostas pela falta de condições financeiras de sua família. Seu pai Jacinto Ferreira dos Reis foi lavrador, garimpeiro, vendedor de bananas e fazia outras atividades para manter a família, mas depois de um tempo saiu para buscar melhores condições e nao mais retornou para o lar.

Na sua adolescência e juventude começou a se destacar através de seu envolvimento com o esporte, liderando ações da comunidade, mutirões e outras atividades. "Sou filho de dois lavradores e tenho a profissão de lavrador também, mas sempre estive no meio do futebol e das lutas da nossa comunidade", ressalta.

O pré-candidato a vice-prefeito é o terceiro de quatro irmãos, sendo todos batalhadores e pessoas humildes, que vêm ao longo da vida superando desafios com muita labuta. Casou aos 16 anos de idade e diz que seu maior patrimômio é a sua família. "É para eles, meus filhos e minha esposa, que eu me dedico primeiramente, que trabalho e que busco fazer o meu melhor, para dar-lhes o melhor. Mas tem também minha comunidade, meu povo, vizinhos, amigos verdadeiros, que também fazem parte da minha luta", afirma.

"Meu maior conhecimento hoje é pelo envolvimento com o futebol e com as ações sociais, trabalhei como motorista de carro de passageiros, sempre fui prestativo, me sinto bem fazendo o bem, sou humilde e batalhador", ele avalia.

Candidatura a vice-prefeito

Ele ainda está surpreso, mas condiciona tudo à vontade de Deus. "É um desafio, mas Deus dá a missão às pessoas certas. Estou abraçando a causa para lutar pelas pessoas da zona rural, que são sofridas. Muita gente acha que um homem da roça não pode ser um vice-prefeito, mas podemos sim, pois temos um filho de carroceiro que é o prefeito, e assim podemos unificar forças e transformar as vidas das pessoas sobretudo as mais humildes e fazer essa união da cidade com a zona rural, e quero dar o melhor de mim junto com o Antônio França", disse.

De acordo com Jardel, não são apenas os ricos e grandes empresários que podem governar, e ele se considera pronto, vislumbrando um futuro melhor para os pedreirenses. "Temos que tirar da nossa cabeça que não podemos liderar e governar. Podemos sim, administrar até melhor que os abastados, porque vivemos na pele as necessidades de nossa gente", pontua.

Jardel era pré-candidato a vereador, mas de repente tudo mudou, e seus caminhos na política se ampliaram, veio convite para compor a chapa majoritária como vice-prefeito e diz estar disposto para a batalha e para o cargo. "Vamos fazer juntos o melhor pela nossa população e atender as necessidades da nossa sociedade, dando continuidade ao trabalho que vem sendo desenvolvido pelo Antônio França, que tem muitos ganhos na saúde, na educação e cuidando do nosso povo", sintetiza.

Jardel Reis, bom menino, homem de coração gigante

"Moro vizinho ao Jardel e Aldenires há mais de 15 anos e ele sempre foi um grande homem, de coração gigante, uma pessoa que sempre procurou ajudar a todos, que nos ajuda, nos abraça nos tempos mais difíceis. Neste momento de pandemia especialmente, ele sempre esteve presente nos ajudando e a nossa família tem uma gratidão eterna pela sua dedicação e companheirismo. É mais que um vizinho, é alguém como se fosse da família mesmo", afirma Itamar Valten, que após falar para a nossa equipe se dirige a Jardel e dá um abraço carinhoso, de irmão, emocionante a cena que presenciamos.

Marido e pai

"Ele é o melhor esposo que eu poderia ter, tenho certeza que fiz a escolha certa". As palavras são de Aldenires, sua esposa que nos conta que o conheceu há 18 anos e que ele é um ser humano ímpar, único, que é companheiro, que está sempre presente dando forças a ela e aos filhos Ariel Kennedy, Nicolas Fhorllan e Hugo Llorrys Silva dos Reis. "Um pai presente, maravilhoso, que cuida bem dos filhos, e como ser humano é um homem do coração grande, sem maldades, que está sempre buscando ajudar as pessoas", diz ela, às lágrimas, emocionada, ressaltando que esse novo desafio é grande.

"Eu não queria que ele entrasse, porque na política tem coisas que eu não concordo, mas ele entrou mesmo assim e agora é um desafio que nós vamos até o final. Ele mesmo diz, que às vezes eu não quero alguma coisa, mas ele sabe que no fundo vai sempre poder contar comigo, e agora não é diferente. Estamos juntos para mais essa batalha, unidos e com muita fé", finaliza Aldenires.

Maior alegria do mundo

Dona Antônia Rodrigues, sua mãe, fala do momento que recebeu a notícia da indicação de seu filho como candidato a vice-prefeito junto com Antônio França. "Foi a maior alegria do mundo, muita felicidade para mim, ele tem todo o meu apoio", fala entusiasmada, afirmando que não apenas ela está feliz, mas toda a família, os vizinhos, a comunidade estão radiantes com essa decisão. "Estamos todos prontos para essa luta e vamos entrar de corpo em alma", sacramentou a mãe de Jardel.

Repercussão

Jardel Reis, o vice do Antônio França? A perplexidade de muita gente ao anúncio, logo repercutiu em comentários das redes sociais de todas as formas. 

Depois de idas e vindas da candidatura do prefeito Antônio França, que chegou a ser anunciada extraoficialmente que não existia mais, que ele abriria mão, depois vindo conversas com outras possibilidades de união de grupos, rompimentos, agregações, afastamentos. 

Depois de alardearem tanto sobre o assunto, que virou até expectativa de "fumaça branca", nas brincadeiras de grupos de WhatsApp, numa alusão à escolha de um novo Papa, o vice veio do interior, da roça, "mais um liso", como brincaram outras pessoas.

A verdade é que a indicação do simples garoto de Pacas está revolucionando a política de Pedreiras nestas eleições, desde que seu nome foi anunciado. O grupo do prefeito continua pautado na simplicidade e na humildade, e de acordo com os organizadores, essa campanha pé no chão que deverá ser levada às ruas. 

Ao anúncio da chapa, na convenção, veio a confirmação. Os poderosos ficaram de fora, o povo mostrou a sua cara, a cara do vice, que é a mesma do prefeito. Ambos de origem humilde, servidores, batalhadores, pessoas que superaram suas dificuldades e agora caminham juntos para uma batalha efervescente nas urnas, em 15 de novembro.











Comentários do Blogger

0 Comentários