Compartilhe essa Notícia:

Delegada Viviane Fontenelle afirma que a investigação terá continuidade
Três envolvidos em duplo feminícidio estão presos, fruto de investigação da Polícia Civil. O crime, ocorrido em 7 deste mês, teve como vítimas Graça Maria Pereira de Oliveira, 57 anos, e a filha, Talita de Oliveira, 27 anos. Os corpos foram encontrados no veículo de Graça, na casa da família, bairro Quintas do Calhau. A polícia informou do caso em coletiva de imprensa, nesta segunda-feira (22), na sede da Superintendência Estadual de Homicídios e Proteção à Pessoa (SHPP), Beira Mar.

Segundo a polícia, o ex-marido de Graça, que foi preso em Imperatriz, é apontado como mandante do crime e teria contratado o executor pela quantia de R$ 5 mil. Este, por sua vez, contratou o terceiro envolvido. O objetivo seria obter ganho financeiro. A pista que levou a investigação ao mandante foi o celular da mãe, encontrado com um dos envolvidos, no bairro Divinéia. Esse mesmo homem foi identificado em imagens de câmeras, saindo da casa das vítimas anteriormente. Em interrogatório, ele confessou a autoria do crime e também identificou o ex-marido como mandante. Executor e intermediário são pedreiros que trabalhavam em obra na casa ao lado.
A investigação apontou ainda que o ex-marido possuía várias disputas judiciais com a vítima, e que esta já havia ganho os processos. “Essa pessoa planejou tudo, inclusive criando álibis perfeitos, desafiando a capacidade de investigação da polícia. Estamos diante de um crime horrendo de feminicídio. O mandante pediu para asfixiar as vítimas e incendiar os corpos, mas o plano não saiu como ele arquitetou. Esta é uma parcial do caso, pois vamos continuar investigando para saber se há mais envolvidos”, explicou na coletiva, a titular do Departamento de Feminicídio, delegada Viviane Fontenelle.

Comentários do Blogger

0 Comentários