A desembargadora Angela Salazar será homenageada pelo Senado Federal com a concessão do Diploma Mulher-Cidadã Bertha Lutz em reconhecimento a sua importante contribuição na defesa dos direitos das mulheres e das questões de gênero. A solenidade de entrega ocorrerá no dia 23, às 10h, em Brasília, no Senado Federal. O nome do prêmio homenageia a bióloga Bertha Lutz, uma das figuras centrais do movimento sufragista brasileiro.

O Diploma Mulher-Cidadã Bertha Lutz foi instituído no Senado Federal pela Resolução nº 2, de 2011, em homenagem à ex-deputada Federal Bertha Maria Júlia Lutz, líder na luta pelos direitos políticos das mulheres, que se empenhou pela aprovação da legislação visando a igualdade salarial para as mulheres, a licença de três meses para a gestante e a redução da jornada de trabalho, então de 13 horas diárias. Serão homenageadas, na ocasião, 21 personalidades.

O anúncio da concessão do Diploma de homenagem à desembargadora Angela Salazar foi feito nesta quarta-feira (16), em sessão plenária administrativa do Tribunal de Justiça pelo desembargador Jorge Rachid, que deixou consignado os seus aplausos. “A desembargadora Angela Salazar é uma figura icônica da mulher maranhense e dos direitos da mulher”, frisou o desembargador Jorge Rachid.

“A desembargadora Angela Salazar é uma referência na luta pelos direitos das mulheres e receberá do Senado Federal uma  homenagem justa e merecida, no ano em que também comemoramos o bicenteneário de Maria Firmina, outra mulher de valor humano imensurável”, assinalou o presidente do TJMA, desembargador Lourival Serejo.

O procurador-geral de Justiça, Eduardo Nicolau, presente à sessão, disse que a desembargadora Angela Salazar, antes de ser magistrada, foi do Ministério Público com muito orgulho. “Ela merece todas as honras porque é uma mulher com muita dignidade e respeito”, concluiu.

“Foi com muita honra, alegria, mas também com muita humildade que recebi a notícia de que fui agraciada com esse importante Diploma Bertha Lutz, em razão do trabalho que nós desempenhamos desde quando adentramos na magistratura”, comentou a magistrada. 

Na oportunidade, a desembargadora Angela Salazar  agradeceu ao desembargador Jorge Rachid por ter oportunizado no Tribunal, espaço para que desenvolvesse o trabalho em defesa dos direitos das mulheres e, também, dos direitos da criança e do adolescente.

O Diploma Mulher-Cidadã Bertha Lutz é a terceira homenagem que a desembargadora Angela Salazar recebe em nível nacional, pelo trabalho desenvolvido em defesa dos direitos e da dignidade das mulheres.

A primeira ocorreu, em 2016, em Brasília com a entrega da  Comenda SEPPIR, pela Secretaria de Políticas de Promoção da Igualdade Racial, do Ministério da Justiça e Cidadania, em reconhecimento ao trabalho desenvolvido para gerar transformações na vida da população afrodescendente. A segunda foi quando foi escolhida para falar dos projetos desenvolvidos pela Cemulher no STF, que selecionou seis coordenadorias para uma exposição na Corte.

Comentários do Blogger

0 Comentários