Compartilhe essa Notícia:
Por G1 PI

Maria Eduarda, de 17 anos, e Joyce Ellen, de 16 anos, foram obrigadas a cavar a cova onde foram enterradas depois de mortas, na cidade de Timon (MA). Segundo o delegado Joelson Carvalho, titular da delegacia de homicídios de Timon, tudo indica que as garotas foram mortas por membros de alguma facção criminosa.

"É típica de 'tribunais do crime' [vinganças praticadas por grupos criminosos] a maneira com que essas jovens foram assassinadas, tudo indica que foi isso. Mas nas investigações nós percebemos que elas não tinham ligação com facções, possivelmente elas se envolveram com alguém que teria ligação e isso gerou essa barbárie", contou o delegado.

Os corpos foram achados em uma cova rasa no conjunto Parque Aliança no domingo, mas elas moravam em Teresina, no conjunto Água Mineral, Zona Norte da cidade. O delegado contou que, segundo relato das famílias, elas saíram da casa de uma delas por volta das 15h do sábado (20) e não voltaram mais. Uma terceira jovem estaria com elas.

"Uma terceira garota estaria com elas, vamos tentar saber se ela foi também vítima ou se teria participado levando as jovens para Timon", disse o delegado.

A investigação começou depois que o pai de uma das meninas foi até a Central de Flagrantes de Timon registrar boletim de ocorrência. Ele recebeu informações, já no domingo (21), de que a filha tinha sido vista na cidade maranhense e que já estaria morta.

Junto disso, a polícia recebeu a informação de que um corpo tinha sido achado enterrado em uma cova em Timon. Policiais militares, bombeiros, policiais civis e guardas municipais participaram da operação e descobriram os dois corpos. Em seguida, o local foi periciado. Nenhum suspeito foi preso ou identificado, até o momento.

Vídeo:



Comentários do Blogger

0 Comentários