Compartilhe essa Notícia:
Em Brasília, o secretário de Estado da Saúde, Carlos Lula, participou, nesta quarta-feira (5) e quinta-feira (6), de encontro com o Ministério da Saúde, Conselho Nacional de Secretários de Saúde (CONASS) e Conselho Nacional de Secretarias Municipais de Saúde (CONASEMS) para discutir estratégias de prevenção e controle do Novo Coronavírus (2019-nCoV) no Brasil. Durante a reunião, houve apresentação das ações de vigilância e assistência adotadas pelo Maranhão, em caso de notificação de ocorrência de casos da doença no estado. 

Segundo o Ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, todos os planos de contingências serão recepcionados e analisados. “Até agora não tivemos casos confirmados, portanto isso nos coloca em um período que podemos planejar e articular. Isso também significa que cada estado precisa se reunir com seus respectivos municípios para ensinar sobre os sinais, sintomas, como identificar casos suspeitos e demais medidas de contenção”, orientou. 

Durante reunião da Comissão Intergestores Tripartites (CIT), a pauta principal foi a articulação de atividades de cooperação a serem executadas nos níveis federal, estadual e municipal. “O Maranhão tem seu plano de contingência elaborado em articulação com a Anvisa local, Secretaria Municipal de São de Luís e infectologistas. Agora vamos expandir as orientações para que os 217 municípios estejam alinhados com esse plano que visa, sobretudo, garantir que tenhamos uma resposta rápida e eficiente, caso haja o aparecimento de algum caso com no estado”, disse o secretário de Estado da Saúde, Carlos Lula. 

Para o presidente do Conass, Alberto Beltrame, tem-se adotado uma postura de solidariedade e apoio aos estados brasileiros. “Esta nossa geração, nos últimos anos, agregou muito conhecimento dando capacidade de resposta rápida a doenças, como foi o caso com H1N1 e H1N9, e agora nos vemos preparados para o enfrentamento do novo coronavírus. É importante dizer que na Assembleia do Conass, todos os estados se manifestaram e apresentaram seus planos de contingência fazendo desta unidade uma resposta robusta diante de uma eventual chegada do vírus em território nacional”, afirmou. 

Os estados têm até a próxima segunda-feira (10) para apresentar os seus planos de contingência para apreciação do Ministério da Saúde. No Maranhão, o plano foi elaborado com base no modelo de Gestão de Riscos, e propõe a identificação de ações de gestão, vigilância epidemiológica e sanitária, assistência à saúde, diagnóstico e educação em saúde. O documento contempla os três níveis de resposta e as ações em cada nível, conforme o perfil epidemiológico do momento. São eles: Alerta, Perigo Iminente e Emergência em Saúde Pública de Importância Nacional (ESPIN). 

Assistência especializada
Em caso de atendimento dos pacientes pela rede de urgência e emergência e hospitalar, no Maranhão, os casos suspeitos devem ser atendidos nas Unidades Básica de Saúde, Unidades de Pronto Atendimento (UPAs), Unidades Mistas, além dos hospitais públicos e privados. Os casos graves deverão ser encaminhados a rede hospitalar com capacidade para atender infecções respiratórias graves, obedecendo a medidas de precauções padrão. 

Na rede estadual, os casos suspeitos serão direcionados para as Unidades de Pronto Atendimento (UPA) do Itaqui-Bacanga e Cidade Operária. Os casos graves serão encaminhados para o Hospital Presidente Vargas (adultos), bem como o Hospital Dr. Carlos Macieira (crianças e adultos) como retaguarda hospitalar para o Hospital Presidente Vargas. 

O laboratório de referência para o estado é o Laboratório Central de Saúde Pública do Maranhão (LACEN/MA), responsável pela triagem das amostras e envio para o laboratório de referência nacional.

Brasil De acordo com o último boletim do Ministério da Saúde, de 6 de fevereiro, 9 casos se enquadram na atual definição de caso suspeito do novo coronavírus – Todas as pessoas monitoradas estiveram na cidade chinesa, centro da epidemia do vírus. Os casos permanecem sendo acompanhados em cinco estados: Minas Gerais, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul, Santa Catarina e São Paulo. O Novo Coronavírus (2019-nCoV) foi detectado em outros 23 países, além da China, totalizando 24.554 casos confirmados no mundo. Destes, 24.363 somente na China e 191 em outros países. 

Box//Medidas de prevenção e controle para a população 

De acordo com o Ministério da Saúde, até o momento, não há comprovação de que o novo coronavírus esteja circulando no Brasil, mas recomenda ações preventivas diárias para auxiliar na prevenção: 

Precauções padrão

Lavar as mãos frequentemente com água e sabonete por pelo menos 20 segundos, respeitando os 5 momentos de higienização. Se não houver água e sabonete, usar álcool em gel.Evitar tocar nos olhos, nariz e boca com as mãos não lavadas. Evitar contato próximo com pessoas doentes. Ficar em casa se apresentar sintomas gripais. Evitar locais com aglomeração de pessoas.Cobrir boca e nariz ao tossir ou espirrar com um lenço de papel e jogar no lixo. Limpar e desinfetar objetos e superfícies tocados com frequência.

Comentários do Blogger

0 Comentários