Compartilhe essa Notícia:
Nota de Esclarecimento

A Polícia Civil do Maranhão, por meio da Superintendência Estadual de Prevenção e Combate à Corrupção (Seccor), vem a público esclarecer que a atual direção do Detran, no ano de 2017, através de informações fornecidas pelos servidores da Ciretran/MA, da cidade de Santa Inês, tomou conhecimento de que estariam havendo irregularidades no registro e emplacamento de veículos oficiais, onde a empresa Santa Inês Emplacamentos, utilizando-se de fraude documental, adquiria veículos com benefícios fiscais de diversos fabricantes, valendo-se da qualidade de frotista e, posteriormente, participava de licitações públicas, solicitando nova nota fiscal, com valor superfaturado. 

A seguir, a Santa Inês Emplacamentos emitia nota fiscal falsa com o valor superfaturado, simulando uma compra e venda diretamente da fábrica para a Prefeitura, sem o recolhimento dos impostos da primeira operação realizada.


As investigações tiveram início quando a própria direção do Detran/MA, municiada de informações da Ciretran de Santa Inês, alertou a Sefaz/MA de que possíveis irregularidades estavam acontecendo.

A própria direção do Detran/MA encaminhou documentação para a Delegacia Geral com o intuito de que fossem procedidas as apurações e instaurado o competente Inquérito Policial, cujos desdobramentos resultaram na operação de hoje.

Por fim, reforçamos que nenhum servidor do Detran/MA foi alvo da operação e que a Santa Inês Emplacamentos, ainda no ano de 2018, foi descredenciada pelo Detran, não mais podendo desde então exercer as atividades de despachante.

Comentários do Blogger

2 Comentários

  1. Esse blog deve ser imparcial em suas publicações porque não quer publicar sobre a criança que foi humilhada só porque estava vendendo geladim em uma área do balneário Geovane onde o dono manifestou sua raiva contra uma criança em uma área que nem lhe pertence façam com que este Sr peça desculpas a criança e a seus pais só isso basta ter humildade aqui em Brasília todos os meus amigos ficaram indignados com a atitude desse cidadão isso não se faz qual prejuízo que uma criança como essa pode trazer a este balneário isso eh coisa de gente mesquinha ele tem que pedir desculpas a criança e a seus pais seja imparcial nas notícias .

    ResponderExcluir
  2. Pública aí o caso da criança que foi humilhada no balneário Geovane pelo próprio dono só por causa de uma pequena venda de geladim seja imparcial publique a notícia.

    ResponderExcluir