Compartilhe essa Notícia:


O policial militar Gabriel Monteiro, integrante do MBL e assessor de deputado do PSL, derrubou um jovem da Marcha das Favelas que cobrava explicações do policial sobre as posições defendidas por ele


O vice-líder do PCdoB, deputado federal Márcio Jerry (MA), cobrou respostas do coordenador nacional do Movimento Brasil Livre (MBL), o também deputado Kim Kataguiri (DEM-SP), depois que uma reportagem apontou que o policial militar responsável pelo tumulto no enterro da menina Agatha Félix, de 8 anos, no último domingo (22), integra o movimento.

“E o que dizes? Não creio, sinceramente, que o Kim Kataguiri concorde com atitudes violentas do MBL. Não creio, mas ele precisa dizer claramente o que pensa sobre. Precisa dizer se é contra ou se é cúmplice!”, apontou o parlamentar.

Em um vídeo divulgado na internet, o policial militar Gabriel Monteiro, integrante do MBL e assessor de deputado do PSL derruba um jovem da Marcha das Favelas que cobrava explicações sobre suas posições defendidas durante o velório da menina assassinada pela PM no último sábado (21). Após dar um soco no ativista da Marcha das Favelas, ele entrou no carro e fugiu.

De acordo com o boletim divulgado pela Polícia, Gabriel foi afastado por ‘atitudes incompatíveis com a condição da Polícia Militar’. Ainda segundo a PM, o soldado teria demonstrado em pouco tempo de corporação conduta irregular, propagando críticas contra a Corporação pelas redes sociais.

Kim, responsável pela condução do MBL, no entanto, não respondeu nem teceu qualquer comentário a respeito do caso.


Comentários do Blogger

0 Comentários