Compartilhe essa Notícia:


Abuso de Poder e perseguição política em Bom Lugar, administração tira todo salário de professora concursada do município.


A professora Geni do Nascimento Silva,  concursada a mais de 20 anos, a mesma leciona no colégio Carlos dias Sardinha a mais de 17 anos no centro da cidade. 

A ela diz estar sendo perseguida pelo poder executivo do município. 

Sem justa causa a professora recebeu no inicio deste ano 2019 ainda na gestão do secretário Geone Batista do Carmo a mando do executivo um pedido de transferência sem justa causa para o povoado vertente. Vendo o tal ato cometido sem êxito e injustificável o poder executivo manda novamente agora o novo secretário Inaldo Vasconcelos da Silva fazer nova transferência, dessa vez pra o povoado São João. A mesma sofreu a tentativa de remoção do local de trabalho sem justa causa a primeira vez na época das eleições pra Deputado, e é por que o marido da professora prestava serviços para prefeitura na ária da comunicação como repórter cinematográfico e edições de vídeo o mesmo é proprietário do site Bom Lugar Informa.


 A população da cidade ficam sem saber qual o grande ódio que a Prefeita e o marido da prefeita tem contra a professora, por sinal referência do colégio Carlos dias Sardinha e muito competente e de grande rendimento na escola. 

Como já dito a Professora concursada já tem mais de 17 anos só na sede municipal, o colégio Carlos dias Sardinha onde a mesma leciona tem até professores contratados. Não à justa causa para a transferência da professora que é muito competente, querida pelos pais de alunos e colegas da classe, e sempre foi pontual no exercício do seu trabalho. 

Como se não bastasse a professora mãe de família já tem 2 meses que seu contracheque é zerado, tudo isso por perseguição política por parte da prefeita e seu marido. 

Com tristeza e repúdio registra-se em nosso município este ato de irresponsabilidade e criminoso por abuso de poder por parte da administração do poder executivo do município, uma mãe de família professora tendo todo seu salário zerado. Um absurdo vermos tamanho absurdo acontecendo com profissionais renomado de nossa cidade onde seus direitos são jogados no lixo e ainda retirado da mesa o pão, o seu sustento. É uma grande maldade por parte da gestão desse município que ao invés de zelar pelo servidor, persegue e ainda tira seus proventos que é de direito da profissional veterana da educação do município. 

O caso já se encontra na justiça. Órgão julgador: 2ª Vara Cível de Bacabal, a prefeita e o secretário de educação já descumpriram uma ordem judicial para colocar a professora de volta no seu local de trabalho por mais de 17 anos. Agora os mesmos pode receber em breve o pedido de liminar ou antecipação de tutela.

Comentários do Blogger

0 Comentários