Compartilhe essa Notícia:

Trinta mandados de busca e apreensão com 14 prisões cumpridas são o resultado da operação #PC27, no Maranhão. A ação nacional envolveu policiais civis dos 26 estados brasileiros e Distrito Federal, com o objetivo de prender foragidos por roubo, homicídio e estupro. A operação iniciou na madrugada desta quarta-feira (24). Os resultados foram apresentados nesta manhã, em coletiva à imprensa, na sede da Polícia Civil, Centro Histórico.

“Essa iniciativa converge com o trabalho que a Polícia Civil do Maranhão vem promovendo. A missão se concentrou na capital, por termos cumprido os mandados do interior com as últimas operações em curso na última semana. A força tarefa local permanece”, explicou o titular da Delegacia Geral Adjunta Operacional, André Gossain, que comandou os trabalhos. Aproximadamente 150 policiais participaram das atividades.

No Maranhão, os casos se concentraram em prisões na capital, com o cumprimento dos respectivos mandados. Do total de casos, sete prisões por roubo, três homicidas, um menor apreendido por roubo e homicídio e outros três por estupro de vulnerável, lesão corporal e violência doméstica e sentença judicial condenatória por roubo. Entre os casos, o de Gabriel Sousa Santos, vulgo ‘Bola 8’, 21 anos, detido na Camboa pela prática de três homicídios ano passado na capital.

“Recebemos os mandados a cumprir neste dia, pelo órgão nacional, o que já havia sido solicitado também pela nossa polícia, e a partir daí, as equipes mobilizadas para esta finalidade foram a campo. É um trabalho que temos promovido no cotidiano da nossa polícia, com fins a garantir mais segurança a sociedade e agora, contribuindo com esta importante ação integrada nacional”, destacou a superintendente de Polícia Civil da Capital (SPCC), Adriana Amarante.

Coordenada pelo Conselho Nacional de Chefes de Polícia Civil, a operação #PC27 teve expedidos mais de mil mandados de prisão, busca e apreensão a serem cumpridos em todo o território nacional. O conselho reúne, em períodos regulares, todos os delegados gerais do país com o objetivo de traçar estratégias de ação para executar operações integradas nacionalmente.

O nome da operação #PC27 faz referência à padronização de todas as polícias civis das 27 unidades federativas do país. Os mandados de prisão foram expedidos pela Justiça, após trabalho de investigação realizados pelos serviços de inteligência das polícias civis.

Ação integrada

Apresentação dos resultados de operação em coletiva (Foto: Handson Chagas)
Paralelamente, a Polícia Civil maranhense, sob coordenação da Delegacia Geral, colocou em prática um plano estratégico de operação para combate a diversos crimes. Desde o mês de março, uma comissão de delegados, escrivães e peritos atua com foco na redução de ocorrências a coletivos. Integram a atividade, efetivos das delegacias de Roubos e Furtos e Adjunta Administrativa. Com a Magni I, um total de 177 pessoas foram presas e armas e drogas apreendidas. 

O trabalho integrado é realizado em 20 regionais da Secretaria de Estado de Segurança Pública (SSP), com participação de aproximadamente 700 policiais.

A operação cumpre mandados de prisão preventiva e de busca e apreensão por crimes como homicídios, roubos e tráfico de drogas, a partir de mandados expedidos pela Justiça e será permanente. O trabalho, também iniciado em março, é coordenado pela Delegacia Geral Adjunta Operacional.

Comentários do Blogger

0 Comentários