Compartilhe essa Notícia:

Governador assinou os termos de cooperação técnica e entregou equipamentos. (Foto: Karlos Geromy)

Comunidades produtoras agrícolas e da aquicultura de municípios maranhenses foram contempladas com máquinas, equipamentos e insumos para estímulo de suas produções. A iniciativa do Governo do Estado beneficiou 54 cidades e 24 entidades que atuam nas cadeias produtivas do mel, arroz, leite, hortifrutis, ostras e mariscos, dentre outras. A entrega foi conduzida pelo governador Flávio Dino, na manhã desta terça-feira (22), no Palácio Henrique de La Roque, no Calhau, e contou com presenças de secretários de Estado, autoridades políticas, prefeitos e representantes das comunidades atendidas.

Na ocasião, o governador assinou os termos de cooperação técnica formalizando a entrega dos equipamentos. Flávio Dino pontuou a importância em manter e fortalecer a ação parceria com as prefeituras e instituições da produção.

“Esse é o momento para enaltecer todos que se compromissam e atuam na produção agrícola e este ano reforçamos a importância da união e dos esforços conjuntos, que resultam destas parcerias, a exemplo da promoção da autonomia econômica dos produtores. Esse tem sido o foco do Governo e neste primeiro ato público oficial deste mandato, agradecemos os que somam para que práticas desta natureza sejam concretizadas beneficiando os que ajudam na construção do nosso Estado”, destacou Flávio Dino.

Centenas de famílias, que antes produziam de forma rudimentar e manual, agora poderão mecanizar suas atividades, possibilitando o aumento e melhoria da qualidade das produções. Além dos maquinários, foram distribuídos sistemas de irrigação incluindo caminhão baú refrigerado, enxadas rotativas e caminhão truck, que vão auxiliar comunidades produtoras de hortifrutis.

A parceria firme do Governo com as prefeituras no desenvolvimento de projetos de estímulo à produção agrícola foi destacada pelo secretário de Estado de Agricultura, Pecuária e Pesca (Sagrima), Djhailson Souza. Ele citou o Mais Produção, que garante a estas comunidades um importante incremento para autonomia e aumento da produção, como um dos mais destacados promovidos pela gestão estadual; e o Campos Produtivos, que foca no aumento da produção de hortifrutis.

“Muitos dos produtores e entidades beneficiadas com esta ação ainda trabalham de forma rudimentar e manual em seus municípios. De posse destes equipamentos, com certeza será dado um impulso maior às atividades, o que impacta na economia do Estado”, reiterou o titular da Sagrima. O secretário pontuou, ainda, que a meta deste ano será a implantação de 20 campos produtivos, incluindo aproximadamente 300 famílias e promovendo a cultura de pelo menos cinco produtos em cada uma.

Nos últimos quatro anos, a Sagrima distribuiu 495 sistemas de irrigação de um hectare, investindo mais de R$ 3,5 milhões. Com patrulhas agrícolas foram beneficiadas 152 cidades, seis Agropolos, 36 entidades entre sindicatos, associações e cooperativas com a distribuição de 239 patrulhas, somando mais de R$ 22,1 milhões. No período, a cadeia produtiva do mel foi contemplada com investimentos de mais de R$ 279 mil em equipamentos.

Essa ação de Governo integra o macroprograma Mais Produção e é desenvolvida pelo Sistema Estadual de Produção e Abastecimento (Sepab), que inclui, além da Sagrima, as secretarias de Estado da Agricultura Familiar (SAF), Desenvolvimento Social (Sedes), Indústria e Comércio (Seinc) e de Trabalho e Economia Solidária (Setres). A Secretaria de Estado de Igualdade Racial (Seir) também integrou o grupo, beneficiando comunidades produtoras em áreas quilombolas; e houve ainda a parceria com o Sebrae.

Participaram ainda do evento, o senador Weverton Rocha; os deputados federais Márcio Jerry e Junior Marreca; o deputado estadual Adelmo Soares; o vereador Pedro Lucas; o secretário de Estado de Igualdade Racial (Seir), Gerson Pinheiro; e o prefeito de Igarapé Grande Erlano Xavier; a presidente do Sindicato de Pescadores e Marisqueiras da Grande Ilha – São Luís, Maria de Fátima Silva; e o presidente do Conselho Deliberativo do Sebrae, Raimundo Carvalho.

Benefícios mudam a vida de produtores rurais

Com fins a tornar a atividade de campo mais eficiente e reduzir o trabalho manual, comunidades agrícolas receberam patrulhas para reforço à plantação, adubação e correção do solo. Entre os contemplados, a Associação das Quebradeiras de Coco Babaçu de Itapecuru, que tem resultados no beneficiamento do produto. Por mês, produzem a média de meia tonelada de mesocarpo, usado para fabricação de pão e outros produtos.

“Vai melhorar e muito o que realizamos e vamos poder pensar em fazer mais. Primeiramente, será possível maior agilidade na produção, que passa da manual para a mecanizada. E isso é muito relevante”, disse a presidente da associação e produtora, Maria Marques Pinto, 56 anos. A entidade é composta por mais de 200 trabalhadores e está em atividade desde 2008.

Onze municípios que se dedicam à produção de mel ganharam kits composto por caixas para colmeia, Equipamentos de Proteção Individual – EPIs (macacão, luvas e botas), fumigador, formão, cilindro para cera do tipo alveolada. Os equipamentos vão possibilitar a criação de abelhas africanizadas, além da melhoria e aumento na produção de mel.

Equipamentos e máquinas entregues aos municípios para fortalecer as cadeias produtivas. (Foto: Karlos Geromy)

Para reforço da cadeia produtiva do arroz, o Governo entregou máquinas trilhadeiras a 18 municípios. Na aquicultura, beneficiando as cadeias da pesca, mariscos e produção de ostras, a entrega de embarcações e motores ‘rabeta’ que serão usados em barcos já em atividade, vai promover melhores condições desta produção extrativista. Ordenhadeiras mecânicas, que vão agilizar a retirada de leite das criações, além de caminhões e tanques para armazenamento beneficiam 19 cidades que trabalham a cadeia produtiva do leite, incluindo produtores da capital.

No conjunto de equipamentos para atividade pesqueira estão barcos, redes, caixas e coletes. O kit marisqueira contém freezer, fogão industrial, panelas estilo caldeirão, botijão de gás, calça brim, camisa ultravioleta de mangas longas, chapéus, luvas antiderrapante, touca descartável, avental descartável. Foram entregues, ainda, equipamentos para produção da ostra e máquina ‘fábrica de gelo’ que vai garantir a adequada conservação dos pescados.

“Nosso município é conhecido pela sua forte atividade pesqueira, por possuir um dos maiores litorais da região, o que favorece a boa produção. É uma vocação natural da cidade. Além de abastecer o comércio local, também exportamos e temos ainda uma grande reserva extrativista. Esses equipamentos serão de grande significado para o fortalecimento desta importante cadeia produtiva maranhense”, destacou a prefeita de Cururupu, Rosária de Fátima Chaves. O município possui mais de 15 comunidades pesqueiras.

Em Paço do Lumiar, mais de 45 famílias que produzem ostras terão um reforço com as entregas do Governo do Estado. O município recebeu, dentre outros equipamentos, embarcações, motores para aplicação em barcos em atividade e kits ostras.

“O Governo sempre comprometido com a parceria junto às prefeituras e com Paço do Lumiar não é diferente. Isso solidifica a relação e promove o desenvolvimento. Para essas comunidades, que já produzem, mas de forma artesanal, poderão agora pensar em ampliar essa produção e de uma forma mais adequada. Com certeza, é um grande beneficio a essas famílias produtoras”, destacou o prefeito Domingos Dutra. O município produz, em média, 60 quilos de ostras por semana.

A prefeitura de Lago Verde também está entre as contempladas com equipamentos para pesca e vai distribuir os equipamentos a entidades da região. “É um grande apoio e que nossas comunidades pesqueiras necessitavam para alçar um voo maior em sua atividade e produzir mais”, enfatizou o prefeito Francisco Cleidenor.

Um total de 21 cidades recebeu os benefícios que vão potencializar a atividade pesqueira.

Comentários do Blogger

1 Comentários

  1. Poção de Pedras recebeu será pq só vai servir pro irmão d prefeito alugar como ele faz com jirico q nossa cidade recebeu são 2 e nunca deu dia serviço ao pobre dos agricultores só trabalha pro tio d prefeito e outro jirico senhor por nome de marco irmão prefeito alugar por horas trabalhadas

    ResponderExcluir