Compartilhe essa Notícia:

A transformação da vida de homens e mulheres que vivem nos 30 municípios de menor Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) do Maranhão, captada pelo o olhar atento e sensível do jornalista Xavier Bartaburu e do fotógrafo Fellipe Neiva resultou numa grande obra.

O livro ‘O fim do desenxergar e outras 29 histórias de mudança no Maranhão’ foi lançado, com a presença do governador Flávio Dino, nesta segunda-feira (28), reunindo fotografias, relatos e histórias levantadas pela dupla que percorreu os municípios que são atendidos pelo Plano Mais IDH, do Governo do Estado.

O Plano Mais IDH é um dos compromissos do governador Flávio Dino e que foi cumprido logo no primeiro ano de gestão. O Mais IDH concentra ações de educação, saúde, geração de renda e infraestrutura nas cidades mais vulneráveis do Maranhão. Ao longo de quatro anos, políticas públicas e uma série de ações chegaram onde décadas ficou esquecido. Para o governador Flávio Dino, o livro capta exatamente essa essência.

“Fazer um livro sobre a pobreza do nosso estado é uma opção ética e estética, se coloca no comando não apenas a tonalidade fria dos números e das estatística mas sintoniza como parâmetro de eficiência as pessoas, pequenas mudanças, e nós nos orgulhamos de cada pequena mudança como sendo a salvação da humanidade inteira. Se não valorizarmos a colheita do produtor rural, se não valorizarmos uma consulta, se não valorizarmos a noção de pertencimento a uma Escola Digna, de cada criança, de cada professor, de cada lavrador, de cada homem e mulher pobre desse estado nós nunca vamos conseguir estatísticas grandiosas”, declarou o governador Flávio Dino durante o lançamento do livro.

O jornalista Xavier Bartaburu percorreu 6 mil quilômetros entre as cidades que estão no livro, ouvindo e conversando com as pessoas e, em cada canto, um antes e depois animador. O que antes era esquecimento e invisibilidade, hoje é oportunidade e novos sonhos.

“Eu acho que o programa Mais IDH é um programa que vale ser replicado o máximo possível. Eu me sinto um emissário de boas notícias de grandes transformações que estão sendo feitas no estado. Foi um privilégio imenso poder conhecer essas ações, esse trabalho que está sendo feito e entrar na casa das pessoas e conhecer a história de vida delas e poder contar e registrar em algo que é perene, que é esse livro”, relatou.

As lentes do fotógrafo Fellipe Neiva captaram, segundo ele, mais que expressões e sonhos, elas revelaram vidas que passaram por grandes sofrimentos, mas que pouco a pouco esse sentimento de dor está sendo substituído pela esperança por dias melhores.

“Foram três meses de viagem pelas 30 cidades que recebem o programa Mais IDH e me surpreendeu como houve mudanças na vida das pessoas, elas passaram a ter dignidade e perspectiva de vida. É muito emocionante saber que um governo olha para essas pessoas que foram durante anos esquecidas”, comentou Fellipe Neiva.

Os autores do livro “O fim do desenxergar”

Pelas mãos do governador Flávio Dino, o agricultor José Elier Barros recebeu o livro, em que foi personagem, personagem de uma história real. Ele ficou cego após um acidente de trânsito, e mesmo com as dificuldades causadas pela cegueira continuou com o trabalho como agricultor em Santa Filomena do Maranhão, quando chegou até ele o apoio dado pelo governo aos agricultores familiares, Elier diversificou a produção e aumentou a renda da família.

“Eu quero que vocês passem a conhecer mais de perto o escritor desse livro que me deu a oportunidade de ser conhecido. Eu estou muito agradecido e me sinto um privilegiado, porque esse é o fim do desenxergar”, afirmou José Elier Barros cuja história inspira
o título do livro.

Comentários do Blogger

4 Comentários

  1. Governo de mentiras e perseguição se tornou um político medíocre exatamente por não ter tido êxito com sua facção criminosa os PTralhas

    ResponderExcluir
  2. Povoado Palmeiral tinha uma placa com obras de asfaltamento com o nome "Governo do estado do Maranhão" porque será que reriraram essa placa assim que passou as eleições lembrando que essa obra nunca sequer nem começou mas a placa foi colocada e tirada fotos antes de ser removida vamos entrar na justiça novamente pra saber quem são os responsáveis por mais essa palhaçada.

    ResponderExcluir
  3. Os políticos podem até tentar nos fazer de palhaço mas nós não vamos rir de graça podem esperar seus canalhas

    ResponderExcluir
  4. Talvez esse governador queira se eleger a Senador vamos ver se ele ainda consegue fazer o que prometeu caso contrário nosso julgamento nas urnas será impiedoso podem aguardar

    ResponderExcluir