Compartilhe essa Notícia:


A Gabriel Excelência, que comandou e anulou ontem, domingo (18) o concurso público em Presidente Dutra por causa de fraudes, já aprovou um bebê de menos de um mês no Piauí.


A enrolada empresa foi contratada pela Prefeitura de Presidente Dutra para realizar ontem o concurso público para pouco meia se 1.000 pessoas para vagas diversos no município.
E foi obrigada a anular o certame depois que a aplicação das provas em duas escolas de Tuntum não chegaram no horário previsto em razão do sumiço das provas nos carros contratados para o deslocamento do material.
Prejudicados pela ausência do material, diversas pessoas que aguardavam fazer as provas registraram Boletim de Ocorrência na delegacia de Tuntum. Boa parte veio de outras cidades, pagando entre R$ 90 a R$ 110 por inscrição, passagens e hospedagem e não puderam concorrer.
A direção da empresa informou que foi o primeiro caso da não realização de provas por suspeitas de fraudes e que nova data será marcada, o que não é verdade. Em Capinzal do Norte a mesma empresa deu a desculpa e nunca mais voltou.
O pior mesmo aconteceu em Castelo do Piauí, quando em março de de 2015 foi aprovado um bebê de menos de um mês no concurso para professor para preenchimento de 95 vagas ao cargo, caso amplamente denunciado naquele estado.
No caso de ontem no Maranhão, o Ministério Público precisa exigir providências para que os que se inscreveram sejam ressarcidos, assim como penalizar a empresa e buscar saber qual a participação da Prefeitura de Presidente Dutra na maracutaia.

 Blog do Luis Cardoso

Comentários do Blogger

0 Comentários